terça-feira, 15 de abril de 2008

FIO

No fio da respiração,
rola a minha vida monótona
rola o peso de meu coração

Tu não vês o jogo perdendo-se
como as palavras de uma canção

Passa longe, entre nuvens rápidas,
com tantas estrelas na mão

Para que serve o fio trêmulo
em que rola o meu coração

Cecília Meireles

6 comentários:

Carla disse...

belo este fio que nos enrola!

odilla disse...

Carmela, tô esperando a minha vez,hahahahahaha!

Beijinho

ziza disse...

show! :)

bjs

Val Du disse...

Grande Cecília Meireles, bela poesia.

Beijos

Xinha disse...

Linda poesia.
"Passa longe, entre nuvens rápidas,
com tantas estrelas na mão"-Sublime!

varal experimental disse...

Oi, meninas!
Maneiro vocês aqui.
Beijos.